sábado, maio 25, 2024
Desde 1876

Imagens inéditas: No banco, Erika tentou dar água ao cadáver do tio

Imagens inéditas da ida de Erika de Souza Vieira Nunes, de 42 anos, e do tio Paulo Roberto Braga, de 68, a uma agência bancária de Bangu (RJ) foram divulgadas neste domingo (21) pelo programa Fantástico. Nas cenas gravadas pelas câmeras do banco, é possível ver a sobrinha tentar dar água para o idoso morto, além de uma das funcionárias fazendo massagem cardíaca em Paulo a fim de tentar reanimá-lo.

Incialmente, as imagens mostram a chegada de Erika e Paulo no banco. Na sequência, a sobrinha senta-se para aguardar atendimento junto do tio. Com as mãos, ela sustenta a cabeça dele, que estava tombada, e parece conversar com o idoso, chegando a passar um papel na testa dele. No momento em que ela o solta para mexer na própria bolsa, é possível ver a cabeça do homem cair imediatamente para trás.

Posteriormente, Erika deixa Paulo com uma funcionária do banco e vai ao banheiro. Nesse período, a profissional segura a cabeça do idoso. Erika retorna seis minutos depois, trazendo um copo d’água para o tio. Ela tenta fazer com que ele beba, mas o homem não apresenta nenhum movimento vital.

Logo depois, a mulher se dirige com Paulo até o guichê do banco, onde foram registradas as imagens que viralizaram nas redes sociais na última semana. Na ocasião, ela tenta fazer com que o tio assine o documento que liberaria um empréstimo de R$ 17 mil.

Após os profissionais do banco verificarem que o idoso não respondia, Erika e Paulo são levados para uma sala à parte. No ambiente, os seguranças retiram o idoso da cadeira de rodas, e uma das trabalhadoras da agência chega a fazer massagem cardíaca nele.

Em entrevista ao Fantástico, a funcionária – que preferiu não se identificar – disse que sentiu-se impotente ao tentar ajudar, mas ver que Paulo não demonstrava nenhum tipo de reação.
– Eu falava: “O senhor está me ouvindo?” Nada. Não tinha nenhuma reação. Um sentimento de impotência – relatou.
Acionado, o Samu chegou à agência minutos depois e constatou a morte do homem, que foi a óbito por broncoaspiração de conteúdo estomacal e falência cardíaca, segundo laudo do IML, que ainda investiga se ele sofreu alguma intoxicação.
Presa preventivamente no Complexo Penitenciário de Bangu, Erika é suspeita de tentativa de furto mediante fraude e vilipêndio de cadáver.
– Ela foi com o tio ao banco porque percebeu que ele estava no seu último momento de vida, e tentou, antes que ele morresse, retirar esse dinheiro. Só que, antes de chegar ao banco, ele veio a óbito. Ainda assim, ela viu a possibilidade de fazer o saque desse dinheiro, porque era a última chance que ela tinha de tirar esse dinheiro – diz o delegado Fábio Souza.
A defesa de Erika, no entanto, afirma que sua cliente se encontrava em estado de negação diante da morte do tio e aponta que ela está sendo “punida antes mesmo de ser condenada, se é que vai ser condenada”.

Fonte: Pleno News/Foto: Reprodução / Print de vídeo

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo