sexta-feira, junho 14, 2024
Desde 1876

No Nordeste do Pará e Baixo-Tocantins, operação flagra suspeita de desvio de energia

Uma Igreja e uma clínica estavam entre os lugares em que a energia consumida não era registrada.

Uma operação especial de combate ao furto de energia elétrica da Polícia Civil (PC), com participação da Polícia Científica e da Equatorial Pará, desmobilizou nesta semana uma clínica e uma igreja, por suspeita de furto de energia, em Paragominas, no Nordeste do estado. Os responsáveis pelo estabelecimentos foram conduzidos à delegacia para prestar depoimento.

De acordo com as investigações da própria Polícia Civil, os locais estavam há meses com suspeita de desvio de energia. O que era consumido pelos dois locais, conseguia abastecer com energia elétrica cerca de 200 casas populares.

Ao todo, foram realizadas 14 ações nas cidades de Castanhal, Abaetetuba e Paragominas, sendo recuperados, com o fim dos desvios, cerca de 17 megas de energia elétrica nos três municípios.

Como denunciar desvio de energia

Furtar energia é crime passível de pena que pode chegar até 8 anos de prisão. A prática também coloca a vida da população em risco e prejudica o fornecimento de energia, podendo ocasionar interrupções.

A população pode denunciar pelo disque denúncia da Polícia Civil 181 e também direto para a Equatorial Pará, ou no telefone 0800 091 0196, pelo site www.equatorialenergia.com.br ou presencialmente nas agências de atendimento.

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo