segunda-feira, junho 24, 2024
Desde 1876

Polícia Civil apreende veículos durante 3ª fase da operação ‘Ouro Negro’, em Alenquer

Após denúncias de crimes ambientais, a Polícia Civil do Pará, por meio da Delegacia de Conflitos Agrários (DECA), iniciou a 3ª fase da operação ‘Ouro Negro’, no município de Alenquer, na região do Baixo Amazonas. A ação ocorreu na última terça-feira, 27.

“Recebemos denúncias de que trabalhadores rurais estariam sofrendo ameaças por parte de madeireiros ilegais na zona do Programa Cidades Sustentáveis (PCS) no município de Santarém. Constatamos que a ção desses madeireiros causou grande prejuízo à flora local, que foi afetada por resíduos sólidos, além da atividade clandestina não autorizada”, conta Walter Resende, delegado-geral da Polícia Civil do Pará.

Lideranças do Projeto de Assentamento de Desenvolvimento Sustentável (APARAÍ) e do Sindicato de Trabalhadores Rurais de Alenquer (STRA), foram ameaçados por invasores, que estariam degradando o meio ambiente, por meio da exploração ilegal de madeira e minério. No local, uma pista clandestina e área de garimpo ilegal foram observados, causando prejuízo ambiental.

“Na primeira fase da operação Ouro Negro, a DECA de Santarém, conseguiu identificar a atividade ilegal contra o meio ambiente. Na segunda fase, não conseguimos chegar ao local devido às dificuldades em campo no período de chuvas, o que acarretou em uma terceira fase, onde conseguimos localizar o garimpo que estava em atividade no meio de uma pista clandestina. A equipe desarticulou a ação criminosa, destruindo alojamentos, geradores e demais instrumentos, no intuito de coibir a prática”, destaca o diretor da Delegacia de Conflitos Agrários (DECA), Gilvan Almeida.

Em parceria com o Batalhão de Missões Especiais do Superior Tribunal Militar (BOPE/STM), com a Polícia Científica e com o Grupamento Aéreo de Segurança Pública (GRAESP), foram apreendidas durante a operação, uma arma de fogo e uma motosserra. A pista de pouso improvisada foi avaliada pelo BOPE para posterior explosão, destruição de acampamentos e instrumentos utilizados pelos criminosos. Ainda no local, foram apreendidos um caminhão tanque, um avião, dois helicópteros e uma viatura descaracterizada. A equipe busca evitar a reutilização dos materiais, já que não será possível retirá-los em segurança.

A operação segue em andamento para a identificação e qualificação dos suspeitos responsáveis pelos crimes ambientais confirmados através de perícias técnicas.

Texto: Talita Azevedo, sob supervisão de Laís Menezes

Fonte: Agência PArá/Foto: Divulgação

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo