terça-feira, maio 28, 2024
Desde 1876

Dino da 15 dias para Lula, Lira e Pacheco sobre uso indevido e sem transparência do “orçamento secreto”

O ministro Flávio Dino, do Supremo Tribunal Federal (STF), estabeleceu um prazo de 15 dias para que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, prestem esclarecimentos sobre alegações de uso indevido das emendas do relator, também conhecidas como “orçamento secreto”. Essas emendas são apontadas por supostamente incluírem despesas públicas não transparentes no projeto de lei orçamentária anual da União.
A ordem de Dino visa investigar o descumprimento de normas que exigem a publicidade das informações sobre a autoria e aplicação das emendas. “A Associação Contas Abertas, a Transparência Brasil e a Transparência Internacional – Brasil, admitidas no processo como amici curiae, noticiam ‘elementos que configuram a persistência do descumprimento da decisão adotada no âmbito das referidas ações, assim como dos preceitos fundamentais que a embasaram’”, declarou o ministro.

Imagem: Agência Senado

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo