quinta-feira, maio 23, 2024
Desde 1876

Equatorial Pará apoia operação da Polícia Civil que combateu o furto de energia elétrica no nordeste do Pará

Ações foram realizadas nas cidades de Castanhal, Santo Antônio do Tauá e Igarapé-Açu.

A Equatorial Pará apoiou durante esta semana, equipes da Delegacia de Combate a Crimes contra as Concessionárias de Serviços Públicos em supostos furtos de energia elétrica nas cidades de Castanhal, Santo Antônio do Tauá e Igarapé-Açu, no nordeste do Pará. Em Castanhal, 2 residências foram flagradas em furto de energia; em Igarapé-Açu, 3; e em Santo Antônio do Tauá, 1. Em números, os prejuízos causados por conta dos supostos furtos chegariam a abastecer, em média, 80 casas populares por um ano.

Segurança – Giovany Morais, responsável pela Gerência de Serviços Técnicos e Comerciais, alerta que ligações clandestinas causam diversos prejuízos. “A energia consumida e não faturada representa perda de receita para os governos federal, estadual e municipal, pois não há a arrecadação de impostos que estão incluídos nas contas de energia elétrica. Esses impostos deveriam ser revertidos pelo poder público em benefícios para a população”, afirmou.

O furto de energia, segundo o Código Penal, é crime e está sujeito às penalidades previstas na lei, podendo levar, quem comete o crime, a cumprir até oito anos de prisão. Além de um ato criminoso, quem pratica pode estar correndo diversos riscos de sofrer acidentes, inclusive de ir à óbito. A Equatorial Pará faz um alerta: em caso de furto de energia, a Distribuidora deve ser acionada imediatamente.

Quando a energia elétrica é desviada, quem paga a energia furtada são todos os consumidores, que recebem o repasse da tarifa de energia. As perdas contribuem para tornar a conta mais cara para todos os clientes. O valor que é repassado aos clientes, além dos custos para identificar e coibir as irregularidades, obedece uma norma da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que estabelece o quanto de energia cada cliente deverá pagar.

A população pode informar o desvio para a Equatorial Pará, por meio dos canais de atendimento, que são: www.equatorialenergia.com.br, pelo 0800 091 0196, pelo WhatsApp (91) 3217-8200 ou pelo aplicativo, disponíveis nas lojas para IOS e Android, ou presencialmente nas agências de atendimento. Outra alternativa é o Disque-Denúncia – 181, da Polícia Civil.

Foto: Reprodução

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo