sábado, julho 20, 2024
Desde 1876

Público se despede do Arraial de Todos os Santos 2024 com festa e premiação no Centur

O mês de junho acabou e com ele a programação 2024 do “Arraial de Todos os Santos: o maior arraial da Amazônia”. Aberta em 8 de junho, com Revoada e apresentações dos Pássaros e Cordões de Pássaros, na Casa das Artes, em Belém, a programação finalizou neste domingo, 30, com a última encenação do Auto Junino, no Curro Velho, e com a apresentação das quadrilhas e misses vencedoras do XX Concurso Estadual de Quadrilhas, no Centur.

“Encerramos hoje esse ciclo de festejos juninos, que iniciou no dia 8 de junho, na Casa das Artes, com a revoada dos pássaros, passando por todas as casas administradas pela Fundação. Hoje a programação se encerra tanto aqui no Centur quando no Curro Velho com a apresentação final do Auto Junino e ficamos muito felizes por mais uma vez entregarmos o grande Arraial de Todos os Santos, o maior arraial da Amazônia”, conclui o presidente da Fundação Cultural do Pará, Thiago Miranda.

PREMIAÇÃO

O último dia do Arraial de Todos Santos foi também o dia de premiar as quadrilhas, misses, coreógrafos, marcadores e estilistas que se destacaram durante o XX Concurso Estadual de Quadrilhas Juninas. No total, foram premiadas 57 iniciativas juninas. 

A pequena Mirela Sofia, 8 anos, se apresentou pela primeira vez no concurso estadual como a miss caipira de sua quadrilha, a Explosão de Cheiro, e já na estreia garantiu a colocação mais alta do pódio.

A mãe de Mirela, Jucilene Lobato Pinho, conta orgulhosa que a filha dança desde os cinco anos de idade. “Ela participa de quadrilha há três anos, sempre é eleita como Miss Caipira no concurso da rua. Esta foi a primeira participação dela no concurso estadual e me dá um orgulho muito grande ver minha filha eleita a melhor do Estado”, conta. 

Quem também não escondia a felicidade era Fabienne dos Santos, presidente da Quadrilha Caipiras do Sal, de Salinópolis. O grupo alcançou a pontuação máxima dos jurados e conquistou o segundo lugar, de acordo com os critérios de desempate.

“A quadrilha existe há 20 anos e esta é a segunda vez que ficamos entre as dez melhores do Pará. Em 2009, ficamos em oitavo lugar e agora, em 2024, alcançamos a pontuação máxima. Foi um segundo lugar com gosto de primeiro é isso nos deixa muito orgulhosos”, declara.

Os prêmios foram entregues pelo presidente da Fundação Cultural do Pará e demais servidores da Fundação que se envolveram direta ou indiretamente na produção do Arraial de Todos os Santos 2024. Veja aqui a lista completa: 

RELEMBRE

A Revoada de Pássaros reuniu em cortejo, no entorno da Casa das Artes, prédio da FCP, e da Praça Santuário grupos que retratam as encantarias e personagens da identidade cabocla, indígena, ribeirinha, urbano-periférica, colorida e criativa.  A cultura de Pássaros, ou teatro popular, como também é chamado, é uma das mais importantes e genuínas expressões paraenses e abriu o Arraial de Todos os Santos 2024.

No dia 13 de junho, no prédio da Fundação, no Centur, houve a abertura da 20ª edição do Concurso Estadual de Quadrilhas, a partir das 18h. As apresentações ocorreram todos os dias até 30 de junho. No mesmo período houve também as apresentações de grupos de Folguedos e shows com artistas da terra, no palco Verequete, no Centur. 

Entre os dias 18 e 23 de junho, o teatro Waldemar Henrique, prédio da Fundação Cultural do Estado do Pará, recebeu a programação do teatro de Pássaros Juninos, sempre às 19h. 

Na Casa da Linguagem, dia 21, foi realizado o Arraial das Letrinhas em homenagens aos escritores João de Jesus Paes Loureiro, Max Martins e Ruy Barata. De 28 a 30 de junho, o Curro Velho, núcleo da FCP, realizou o Auto Junino, às 18h. Todas as programações gratuitas.

HOMENAGEM

Este ano, o Arraial de Todos os Santos homenageou Mestre Verequete, referência no carimbó, e Dona Graça, que por muitos anos participou do Concurso Estadual de Quadrilhas com sua quadrilha, a “Rainha da Juventude”.

Uma das homenagens que os artistas receberam foi ter seus nomes nos espaços da programação do grande arraial. A Praça do Artista, um dos espaços do Centur, virou “Palco Verequete”. Já a Praça do Povo, onde ocorreram as apresentações de quadrilhas e misses, se tornou a “Arena Dona Graça”.

Imagens: Agência Pará de Notícias

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,900SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo