quinta-feira, maio 23, 2024
Desde 1876

Reportagem do SBT contradiz Globo sobre multas em doações

Uma reportagem exibida no programa Tá na Hora, do SBT, flagrou caminhões que transportavam doações para os afetados pelas chuvas no Rio Grande do Sul sendo multados ao chegarem no estado. O assunto circulou bastante nas redes sociais nos últimos dias e chegou a ser classificado como fake news pelo governo do Rio Grande do Sul e por veículos do Grupo Globo.

Na matéria mostrada pelo SBT, um voluntário que levava doações ao estado gaúcho diz claramente que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) estava barrando e multando caminhões da Defesa Civil com ajuda humanitária por ausência de nota fiscal dos itens doados e também por excesso de peso.

– Nós já tínhamos ouvido falar que estava dando alguns problemas, mas agora estamos vendo na prática o que está acontecendo, infelizmente – disse o voluntário Carlos Felipe.

A matéria também trouxe relatos de caminhoneiros que levavam doações e que foram multados. Um motorista que conversou com a reportagem do SBT relatou ter sido multado mesmo estando com a carga abaixo do limite de seu caminhão.

– Meu caminhão é para 55 mil quilos eu fui multado com 39 mil quilos, esse é o motivo. Eu estou com caminhão com tudo para levar para a região de Porto Alegre e eles [me] multaram por isso aí. Esse é o Brasil que a gente quer? – indagou o motorista Deiken Adriano Pereira.

Os relatos mostrados pelo SBT contradizem em partes as versões trazidas nos últimos dias pelo governo do Rio Grande do Sul e pelo Grupo Globo. Em uma postagem nas redes sociais, o governo gaúcho afirmou, por exemplo, que “não está impondo obstáculos para a necessária ajuda humanitária” no estado.

– Não está sendo exigida nota fiscal de doações. Não estão sendo multados os veículos de apoio a salvamentos. Não é obrigatória licença para pilotar barcos e jet skis em operações de salvamento. Não há fiscalização, pelo governo do Estado, de marmitas feitas por voluntários – disse o governo.

Já o Grupo Globo, em sua editoria de checagem intitulada Fato ou Fake, classificou como falsa a afirmação de que o Rio Grande do Sul estava “impedindo chegada de doações por falta de nota fiscal”. Ao contrário do SBT, porém, a reportagem não pareceu ter ido pessoalmente aos pontos de fiscalização para ver o que estava acontecendo.

NOTA DA ANTT
Ao comentar a denúncia sobre as multas, a ANTT declarou que não está retendo veículos com doações e que eles estariam passando, na verdade, por uma verificação de documentos do veículo e CNH. A agência confirmou, porém, que, caso sejam constatados autuações por causa das medidas emergenciais, as multas direcionadas aos motoristas serão canceladas.

– A ANTT reconhece que, se houve um excesso em uma situação emergencial como essa, a multa será cancelada e no caso, a Defesa Civil e esses caminhoneiros que forem multados eles podem recorrer sim dessas multas – explicou a apresentadora Márcia Dantas.

AJUDE O RIO GRANDE DO SUL
Com 70% de seu território afetado pela calamidade climática, o estado sulista sofre com severos estragos, e sua ajuda é fundamental para que as vítimas possam recomeçar suas vidas. Uma das formas de fazer doações é o financiamento coletivo criado pelo influenciador Badin, o Colono. Acesse enchentes@vakinha.com.br e deixe sua contribuição!

Fonte: Pleno News/ Foto: Reprodução/SBT

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo