quinta-feira, maio 30, 2024
Desde 1876

Comitê elabora estratégias vacinais para crianças e adolescentes

Como aproximar crianças e adolescentes para atualização do Calendário Vacinal? Quais as estratégias eficazes para combater o negacionismo científico e promover maior comunicação entre profissionais de saúde, pais e alunos da rede escolar pública e privada? Esses e outros questionamentos marcaram a pauta da reunião do Comitê de Microplanejamento de Atividades de Vacinação, uma iniciativa da Prefeitura de Belém por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma).

A reunião foi realizada na manhã desta terça-feira, 16, no auditório da Sesma e contou com a participação de representantes de entidades parceiras como Rotary Clube, Escola do Serviço Único de Saúde (SUS), Programa Saúde na Escola (PSE), Conselho Municipal de Saúde, Instituto Evandro Chagas, Sociedade Brasileira de Pediatria e Coordenadoria de Imunização da Sesma.

Cobertura vacinal

“Hoje, ainda estamos em torno de 65% de cobertura vacinal. A meta é alcançar 95% de imunização, segundo as orientações do Ministério da Saúde para vacinação de crianças e adolescentes, menores de 15 anos”, informa Lana Xantipa, enfermeira que faz parte da Coordenação de Imunização da Sesma.

Após breve apresentação da coordenadora de Imunização da Sesma, Nazaré Athayde, sobre a tendência de crescimento da aplicação das principais vacinas para o público infanto-juvenil em 2023 e da atualização da aplicação da HPV (prevenção do câncer) de 2 doses para dose única, foi aberta uma roda de conversa com as representantes das instituições parceiras.

Estratégias

Dentre os planos de expansão, o aumento do número de Agentes Comunitários de Saúde (ACS), classificados recentemente no processo seletivo da Sesma e a contribuição no sentido de identificar os principais pontos de acesso nas comunidades e mapear as localidades onde o público infanto-juvenil é mais carente de programas de imunização.

Outras estratégias incluem maior interação com diretores de escola, supervisores e orientadores educacionais, creches, pais e alunos, além da difusão por meio de carros de som em bairros distantes do centro de Belém, grupos de whatsapp e vídeos curtos sobre a importância da vacinação para a proteção de crianças e adolescentes com os imunizantes que protegem contra a covid-19, HPV, poliomielite (injetável e oral), tríplice viral (caxumba, rubéola, sarampo), pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite e haemophilus tipo B), meningocócica (meningite) e demais vacinas.

A segunda reunião do Comitê de Microplanejamento de Atividades de Vacinação (a primeira foi em janeiro de 2024) evidenciou que baixos índices de vacinação no presente podem gerar problemas de saúde coletivos no futuro. A próxima reunião está prevista para o mês de maio, em data a ser divulgada.

Texto: Augusto Pachêco

Fonte: Agência Belém/Foto: Divulgação

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo