quarta-feira, maio 29, 2024
Desde 1876

Governo federal disponibiliza créditos a empreendedores da área do turismo de Belém

O empreendedor da área do turismo, especificamente de Belém, terá a oportunidade de crédito com taxas e carências especiais. A formalização da liberação do crédito pelo governo federal, no valor total de R$ 900 milhões, foi realizada na manhã de anteontem, sexta-feira, 10, na sede da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, ao lado do ministro do Turismo, Celso Sabino, e do superintendente da Sudam, Paulo Rocha, participou da cerimônia de assinatura de liberação de crédito, que vai fomentar o desenvolvimento de pequenos e médios empreendedores, visando à Conferência das Partes da Organização das Nações Unidas (COP-30), que será realizda em novembro de 2025, na capital paraense.

A primeira assinatura se refere ao repasse no valor de R$ 100 milhões, por meio do Ministério do Turismo, para linha de crédito para os pequenos e médios empreendedores inscritos no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur). Serão beneficiados donos de pousadas, bares, restaurantes, transportadoras de turismo e outros.

“Esse momento aqui na Sudam é de grande importância para projetar Belém para a COP-30 e deixar um legado, além do evento. Esse valor é de um fundo que existe há muito tempo e que está sendo direcionado para Belém e para a COP. Serão abertos primeiramente créditos para empreendedores no valor de R$ 100 milhões pelo Ministério do Turismo e ainda mais R$ 800 milhões, tudo por meio Banpará”, explicou o prefeito Edmilson Rodrigues.

FUNGETUR

O crédito será disponibilizado pelo Banco do Estado do Pará (Banpará), por meio do Fundo Geral do Turismo (Fungetur). Uma portaria também foi assinada, onde determina ao banco destinar esse fundo exclusivamente para empreendimentos relacionados à COP-30. A taxa final de juros para o empreendedor ficará em 7% ao ano, com carência de cinco anos. 

PEQUENOS

Também foi assinado um convênio entre Sudam e Banpará, onde vai permitir ao banco ter acesso a R$ 800 milhões, por meio do Fundo de Desenvolvimento da Amazônia, que também poderá servir como crédito para os pequenos e microempreendedores.

“São praticamente R$ 900 milhões de reais que vão estar disponíveis para os empreendedores paraenses para se organizarem, construírem mais leitos, transportes”, explicou Celso Sabino.

Segundo o superintendente da Sudam, Paulo Rocha, o crédito é fruto da organização da COP na capital paraense. “O objetivo com o crédito é chegar com ele até o cidadão para que as coisas aconteçam na nossa cidade. Isso também vai ser primordial para organizar Belém para a COP”.

Imagem: Agência Belém

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo