quarta-feira, maio 29, 2024
Desde 1876

Hub de serviços para Terceiro Setor, Agiliza ONG, completa um ano

Há um ano, o Agiliza ONGsurgiu para auxiliar Organizações da Sociedade Civil a se profissionalizar, oferecendo serviços de gestão e desenvolvimento para o Terceiro Setor, de modo ágil e com preços acessíveis. Trata-se de  uma plataforma com pacotes de serviços para as mais diversas necessidades no dia a dia de um projeto social.

Mantido pela consultoria Árvore Preta Gestão, Inovação e Desenvolvimento Humano, o negócio de impacto social possui um grupo de consultores em Comunicação, Captação de Recursos, Contabilidade, Gestão e Jurídico. O fundador do Agiliza ONG, Daniel Faria, conta que a ideia surgiu quando outras organizações começaram a procurar a Orpas – Obras Recreativas Profissionais Artísticas e Sociais, organização sem fins lucrativos fundada por ele, em 2005, e a se inspirar nela.

“Algumas ONGs nos procuraram dizendo que queriam ter um olhar igual ao da Orpas. Fizemos o movimento de criar uma aceleradora de negócios e já aceleramos mais de 300 iniciativas de impacto social. E, ainda assim, com a aceleração, ensinando, com as palestras, com os fóruns que a gente foi organizando, percebemos que algumas organizações entendiam o que tinham que fazer, mas não tinham estrutura. Em março do ano passado,começamos com o Agiliza ONG”, explica.

 Os usuários podem solicitar desde um serviço para a abertura ou regularização de uma OSC, até  auxílio para  manutenção do site ou das redes sociais da organização. Para facilitar a entrega, a plataforma disponibiliza três pacotes: Agiliza Básico, Agiliza Intermediário e Agiliza Personalizado.

O primeiro possui  o valor de R$ 749,00 por mês e inclui um projeto para edital por trimestre; um post para redes sociais por semana; advogado disponível para consulta mais uma ação por ano; contabilidade incluída pelo valor adicional de R$ 50,00 por funcionário CLT; e um encontro mensal sobre captação e impacto social.

Já o segundo custa R$ 3.490,00 mensais. O pacote Agiliza Intermediário contempla: um projeto para edital por mês; três posts para redes sociais por semana; advogado disponível para consulta, além de duas ações por ano; contabilidade inclusa com valor adicional para até três funcionários CLT; e um encontro mensal sobre captação e impacto social, que pode  ter até três participantes.

Para fechar o Agiliza Personalizado, é preciso consultar o valor. O pacote contém os seguintes serviços: conselheiro consultivo estratégico sênior; quatro projetos para editais por mês; cinco posts e cinco stories para redes sociais por semana; advogado disponível para consulta mais cinco ações por ano; contabilidade inclusa para até 10 funcionários CLT; e um encontro mensal sobre captação e impacto social na ONG sem limite de participantes.

Hoje, os clientes atendidos têm um perfil variado, que inclui desde pessoas que querem montar sua organização e receber o respaldo do Agiliza, até ONGs muito grandes que estão há 20 anos no mercado, mas necessitam de uma assessoria especializada.

Para Daniel, organizações de menor porte “precisam de apoio porque à medida que o Agiliza ONG as ajuda a se sustentar e a ganhar escala, a gente está, no fim das contas, tornando o nosso país um pouco melhor. Obviamente a gente não abre mão dos grandes clientes, dos grandes players, porque são serviços mais complexos, com valores mais altos, que nos ajudam a equilibrar a balança e nos ajudam a ser sustentável financeiramente”.

PERSPECTIVAS

Para o futuro, o negócio de impacto social tem o objetivo de ampliar a carteira de clientes. Daniel espera atingir o seu maior sonho: impactar e transformar a realidade de comunidades em todo o Brasil, assim como fez com o Jardim São Luís, na Zona Sul de São Paulo, quando fundou a Orpas.

“Minha expectativa é aumentar o volume de clientes para ajudar mais pessoas a terem mais recursos para atingir mais gente. Com isso, a gente consegue acelerar aquele desejo que eu tinha quando fundei a Orpas lá atrás: de mudar o mundo, de transformar a realidade de comunidades vulneráveis. À medida que a gente dá instrumento para que outros players do mercado façam a mudança das suas próprias comunidades com qualidade, com recurso, com estrutura, aceleramos o desenvolvimento das comunidades mais vulneráveis. No final das contas,  são menos jovens mortos,  menos mães pedindo para os filhos tomarem água para curar a dor da fome, e menos adictos nas periferias. Quando fortalecemos as ONGs, que são verdadeiros quilombos em suas comunidades, aceleramos o processo para chegar ao país com que a gente tanto sonha”, finaliza.

Para saber mais, acesse: https://www.agilizaong.com/.(Rafaela Eid, da Agência Pauta Social)

Imagens: Divulgação

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo