segunda-feira, abril 22, 2024
Desde 1876

PF desmobiliza suposta quadrilha familiar por fraudes no INSS

A Polícia Federal deflagrou, na manhã de ontem, sexta-feira, 15, a operação Ceifa do Joio, que apura fraudes no recebimento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) ao Idoso, cometidos por uma mesma família. Três pessoas foram presas por posse ilegal de armas, durante o cumprimento de cinco mandados de busca e apreensão, em Redenção. Os prejuízos gerados aos cofres públicos chegam a R$ 2,5 milhões; já o prejuízo evitado com a suspensão dos benefícios é de, aproximadamente, R$ 15 milhões.

Foram apreendidos 43 cartões de benefícios em nome de terceiros, com suspeitas de serem fraudulentos. A PF também apreendeu quatro caminhonetes, um carro, uma moto, R$ 11,180 mil em espécie, 43 joias que aparentam ser de ouro, celulares, mídias eletrônicas, documentos falsos, comprovantes de pagamentos de benefícios, duas armas de uso permitido e uma de uso restrito. Os três presos foram encaminhados para o flagrante na Polícia Civil, junto com as armas, de calibre 22, 9mm e 380.

De acordo com as investigações, a organização criminosa atuava na criação de Cadastros de Pessoas Físicas (CPFs) fictícios e documentos falsos para obter o BPC. Esse benefício garante um salário-mínimo por mês ao idoso com 65 anos ou mais, desde que a renda por pessoa do grupo familiar seja igual ou inferior a 1/4 do salário-mínimo.

As investigações continuam para ser feito o cancelamento dos CPFs, a suspensão imediata dos benefícios obtidos, recuperação dos valores recebidos indevidamente e apreensão de bens.

O grupo criminoso investigado faz parte do mesmo núcleo familiar.

O nome da operação, Ceifa do Joio, faz referência ao texto bíblico da parábola do Joio e do Trigo (Mateus 13. 24-30).

Imagens: Ascom/SRPF

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,600SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Governo do Estado
banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo