quarta-feira, julho 24, 2024
Desde 1876

Prefeitura de Belém e Ministério da Saúde articulam ações de combate à dengue

O combate às arboviroses, como dengue, zika e chikungunya, foi o principal tema da reunião envolvendo a Prefeitura de Belém, o Ministério da Saúde, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Instituto Evandro Chagas, Centro Nacional de Primatas e outros municípios da região metropolitana da capital paraense.`O encontro foi realizado na tarde desta quarta-feira, 6, no auditório do Instituto Evandro Chagas, localizado na BR-316, em Ananindeua.

O objetivo foi debater o combate às arboviroses, que são a dengue, a chikungunya e a zika, além da Febre Oropouche, que teve casos recentes confirmados no Brasil, e também reafirmar a importância do Instituto Evandro Chagas para combater a epidemia de dengue em alguns estados do país.

Durante a reunião, foi apresentado pela secretária de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Ethel Maciel, um panorama da dengue no Brasil e a atuação do Governo Federal para o combate à doença.

Sala de situação

Em Belém, 310 casos de dengue foram confirmados até o mês de março. A prefeitura criou uma sala de Situação e Controle e Combate à Dengue. Mais de 100 agentes de endemias realizam visitas em varias áreas da cidade. Além disso, desde janeiro estão sendo realizados mutirões de prevenção em toda a cidade.

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, participou do encontro e destacou que a capital está fazendo sua parte. “Nós estamos à disposição, enquanto Prefeitura, para que Belém seja exemplo para combater essa doença”, disse o prefeito. “A capital paraense deve ser, mais uma vez, referência para o Brasil em políticas públicas”.

Referência

O instituto Evandro Chagas, vinculado ao Ministério da Saúde, é referência nas Américas para epidemias em geral. O local recebe amostras de óbitos de toda América para diagnosticar qual arbovirose foi a causadora da morte, além de fabricar vacinas.

“Nós já estamos fazendo varias ações. As amostras de investigação de óbito vem para o instituto. Sao de casos suspeitos de várias doenças tropicais. Também podemos produzir vacinas, aqui. Em relação a epidemias, institutos como este são de grande importância para combatê-las”, comentou Ethel Maciel.

O Evandro Chagas também é um centro colaborador da OPAS para arboviroses emergentes e reemergentes e outros vírus zoonóticos, portanto, também ajuda outros países contra epidemias. “Situações históricas de casos de dengue nas Américas. A situação que o Brasil está vivendo é parecida com outros países”, explicou Socorro Gross, representante da OPAS.

Texto: Victor Miranda

Fonte: Agência Belém/Foto: Dinei Souza

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,900SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo