terça-feira, maio 28, 2024
Desde 1876

Profit Ability 2: Estudo revela que publicidade em áudio oferece maior retorno que o digital

Um novo estudo no Reino Unido, divulgado recentemente, reforça as conclusões de uma análise da Dentsu de agosto de 2023, ressaltando o alto retorno sobre investimento (ROI) da publicidade em áudio. Enquanto a televisão ainda mantém a maior fatia dos gastos com publicidade, o estudo britânico destaca que a publicidade em áudio proporciona um ROI mais eficiente no curto prazo e comparável no longo prazo, em linha com as observações anteriores da Dentsu sobre o desempenho superior do rádio em reter a atenção do público.

O estudo “Profit Ability 2: the New Business Case for Advertising”, realizado pela Thinkbox no Reino Unido, incluiu dados de marcas analisados por Ebiquity, EssenceMediacom, Gain Theory, Mindshare e Wavemaker UK. Este revela que o áudio, abarcando rádio e streaming, não só gera um retorno sólido ao longo do tempo com 6,9% de todo o retorno comprovado por investimentos, como também supera outras formas de mídia digital em termos de eficiência.

Essas descobertas vão ao encontro do que foi publicado pelo tudoradio.com sobre o estudo da Dentsu, que já apontava o rádio como uma plataforma de custo-benefício superior para capturar a atenção do público. Segundo a Dentsu, o ambiente de rádio, envolvendo estações de grandes grupos como Audacy, Cumulus Media e iHeartRadio, foi considerado o mais eficiente para direcionar a atenção por mil impressões.

No cenário atual, onde a publicidade em áudio inclui não apenas o rádio, mas também podcasts e plataformas de streaming, a eficácia desse formato de mídia fica ainda mais evidente. O estudo britânico demonstra que o áudio não apenas mantém sua relevância, mas também apresenta um ROI de £4,98 por libra investida, colocando-o à frente de outras modalidades como Vídeo Broadcast sob Demanda e formatos digitais diversos.

A análise conjunta desses estudos sugere uma tendência crescente de reconhecimento da potência da publicidade em áudio. Com o aumento contínuo na preferência por consumo de mídia não visual, as marcas que investem em áudio estão vendo retornos substanciais, tanto em termos de engajamento imediato quanto na construção de relacionamentos de longo prazo com os consumidores, conforme sugerem as análises.

De acordo com a mídia especializada que noticiou sobre as descobertas do estudo britânico, essas informações são cruciais para compradores de mídia e anunciantes que buscam maximizar a eficácia de suas campanhas, especialmente em um ambiente onde as estratégias de marketing precisam ser cada vez mais integradas e versáteis para atender a um público diversificado e em constante mudança.

E por qual razão olhar para lá fora?

tudoradio.com costuma observar esses pontos de curiosidade dos números do rádio internacional para mapear possíveis mudanças de hábitos e a manutenção do consumo de rádio em diferentes países. Assim como ocorreu no ano anterior, periodicamente a redação do portal irá monitorar o desempenho do rádio nos principais mercados do mundo e, é claro, fazendo sempre uma comparação com a situação brasileira. E, como de costume, repercutindo também qualquer número confiável sobre o consumo de rádio no Brasil.

Com informações do portal Radio INK

Fonte: Tudoradio.com/Foto: Reprodução

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo