quinta-feira, julho 18, 2024
Desde 1876

Rafaela Silva e Larissa Pimenta conquistam a medalha de prata no Grand Slam de Astana

Buscando um lugar entre as oito melhores do ranking olímpico Larissa Pimenta superou três adversárias para se garantir na final. A primeira vitória foi sobre a russa Alesia Kuznetsova. Nas quartas, ela superou a portuguesa Maria Siderot e chegou na briga pela medalha de ouro após vencer o combate sobre a espanhola Ayumi Leiva Sanchez nas semis.

O judô brasileiro teve uma jornada positiva no primeiro dia de disputas no Casaquistão. Rafaela Silva (até 57 kg) e Larissa Pimenta (até 52kg) conquistaram, nesta sexta-feira, a medalha de prata no Grand Slam de Astana. As duas atletas já estavam classificadas para os Jogos de Paris-2024.

O confronto com a israelense Gefen Primo foi marcado pelo equilíbrio. A brasileira até conseguiu encaixar alguns bons golpes, mas acabou surpreendida pela rival que aplicou um ippon e garantiu o lugar mais alto do pódio.

“Estou feliz pela minha participação, acredito que vim aqui para fazer o meu melhor. Essa medalha de prata é muito importante para minha pontuação na corrida olímpica. Venho trabalhando bastante e acredito que estou no caminho certo”, afirmou Larissa. Com os 700 pontos, ela deve chegar à nona colocação do ranking, ficando apenas a uma posição da cabeça de chave olímpica.

Em sua caminhada para obter a medalha de prata, Rafaela Silva derrotou Fidan Alizada, do Azerbaijão, e depois venceu a croata Thihea Topolovec nas oitavas. Na fase seguinte, ela imobilizou Shukurjon Aminova, do Uzbequistão.

O último desafio antes de chegar `a decisão foi encarar a vice-campeã olímpica em Tóquio-2020, Sarah Leonie Cysique. Rafaela impôs duas punições à rival e definiu a luta com um waza-ari no golden score. Já na luta decisiva diante de Christa Deguchi, a adversária levou a melhor e conquistou o ouro.

“Foi minha última competição antes dos Jogos Olímpicos. Fiquei com a medalha de prata, mas estou satisfeita porque as coisas que venho trabalhando no treino estão dando certo e encaixando. Gosto de chegar em uma competição assim, onde eu sofro uma derrota e fico “mordida”. Minha missão foi concluída e agora vou trabalhar para representar o Brasil da melhor forma possível”, afirmou Rafaela, atual número cinco do mundo no ranking olímpico com descartes.

O judô brasileiro teve ainda mais competidores em ação nesta sexta. Natasha Ferreira (até 48kg), venceu duas lutas, mas perdeu nas quartas e na repescagem e ficou em sétimo. Michel Augusto (até 60kg) também terminou com o sétimo lugar após cair nas quartas e perder para Andrea Carlino na repescagem. Amanda Lima (até 48kg) e Matheus Takaki também lutaram, mas não avançaram em suas chaves.

POR ESTADAO CONTEUDO

© Getty Images

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,900SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo