quarta-feira, julho 24, 2024
Desde 1876

Ex-presidente Jair Bolsonaro recebe alta de hospital após 12 dias de internação em SP

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) recebeu alta na manhã de ontem, sexta-feira, 17. Ele estava internado no hospital Vila Nova Star, em São Paulo, desde 4 de maio para o tratamento de uma erisipela (infecção na pele) na perna esquerda. Ficou 12 dias internado.

Segundo o assessor e advogado Fabio Wajngarten, Bolsonaro segue para sua casa em Brasília. “Em uma semana, tudo normal”, disse ex-presidente em postagem na rede social X (ex-Twitter).

Desde o atentado em 2018, quando sofreu uma facada em evento de campanha, a saúde de Bolsonaro tem sido objeto de atenção. O episódio causou lesões graves nos intestinos, levando-o a passar por cirurgias de emergência e corretivas desde então, incluindo a correção de uma hérnia abdominal decorrente de operações anteriores.

Em fevereiro, Bolsonaro foi ao hospital Vila Nova Star, em São Paulo, para exames. Na ocasião, descartou-se a necessidade de nova cirurgia.

PROCEDIMENTOS

6 de setembro de 2018 — Leva a facada e faz primeira cirurgia em hospital de Juiz de Fora (MG);

12 de setembro de 2018 — Em São Paulo, Bolsonaro passa por uma segunda cirurgia para desobstrução do intestino;

28 de janeiro de 2019 — Realiza cirurgia para retirada da bolsa de colostomia colocada após facada;

8 de setembro de 2019 — Ex-presidente é submetido a uma nova cirurgia para corrigir uma hérnia na cicatriz de uma operação anterior;

10 de dezembro de 2019 — Bolsonaro é submetido a um procedimento para remoção de lesões na face e na orelha, além de crioterapia em lesões no tórax e no antebraço, provocadas pela exposição solar;

30 de janeiro de 2020 — É internado em Brasília para exames e faz uma vasectomia, procedimento utilizado por homens que não desejam mais ter filhos; o Planalto não emitiu nota oficial confirmando a operação;

25 de setembro de 2020 — Submetido a um procedimento para retirada de uma pedra na bexiga;

14 de julho de 2021 — Internado com dores abdominais, depois de dias com uma crise de soluço;

3 de janeiro de 2022 — Dores abdominais o levam a ser internado mais uma vez; é diagnosticado com obstrução no intestino. Não foi operado;

11 de setembro de 2023 — Bolsonaro é submetido a cirurgias de desvio de septo, hérnia de hiato e uma correção das alças intestinais;

6 de maio de 2023 — Após passar mal por quadro de infecção na perna e sentir dores abdominais, é encaminhado de Manaus (AM) para São Paulo (SP).

ERISIPELA

Trata-se de uma forte irritação cutânea causada por bactérias que entram no corpo, normalmente, ao ter contato com feridas ou lesões superficiais. Causada pela Streptcoccus pyogenes, a infecção tem cura quando o tratamento é iniciado rapidamente com antibióticos orientados pelo clínico geral ou dermatologista. Entretanto, em alguns casos, a doença pode voltar a surgir ou pode mesmo tornar-se crônica, sendo mais difícil de tratar.

Não é a primeira vez que o ex-presidente é internado por causa da erisipela. Em 2022, ele havia enfrentado um episódio com o mesmo problema de saúde.

Contagiosa: em alguns casos, se o paciente não realizar os devidos cuidados com as feridas, a bactéria pode ser transmitida para outras pessoas por contato direto.

Entre os sintomas estão pele inchada, brilhante, vermelhidão intensa, sensação de queimação na região afetada, aumento da sensibilidade, bolhas e escurecimento da região em casos mais graves. Além disso, alguns sintomas, como febre alta, calafrios, mal-estar geral, dor de cabeça, náuseas e vômitos, geralmente surgem dias antes do aparecimento das lesões.

Se não for tratada rapidamente, é possível que as bactérias causem acúmulo de pus, necrose ou atinjam a circulação sanguínea, provocando infecção generalizada, o que pode colocar a vida em risco.

Imagem: Reprodução

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,900SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo