segunda-feira, junho 17, 2024
Desde 1876

Colônia de Pescadores Z15 realiza abertura da temporada de pesca artesanal em Igarapé Miri nesta sexta-feira

Milhares de pessoas participam na próxima sexta-feira, 01.03, do maior evento da pesca artesanal no município de Igarapé Miri, nordeste do Pará, região do Baixo Tocantins, no Pará. O evento é promovido anualmente pela Colônia de Pescadores Z15, que este ano completa 100 anos de fundação e reúne 36 comunidades ribeirinhas de diversas localidades do município.

De acordo com José  Roberto Machado – o Beto,  vice-presidente da Colônia Z15, a programação movimenta, além de toda a  comunidade da região, inúmeros convidados, turistas e admiradores da atividade pesqueira. “Somos 6.500 pescadores e pescadoras que, após o período do defeso, nos reunimos para celebrar um novo ano de pesca. É uma festa belíssima, onde percorremos desde a madrugada todas as nossas comunidades, para comemorar a fartura dos peixes que vem dos rios para alimentar nossas mesas e todo o Estado do Pará”, explica.

Durante todo o dia, barcos, lanchas e outras embarcações, percorrem as comunidades de Panacauera, Maúba, Panacauera Miri, Iauteia, Cotijuba, Ana Igarapé, Juarembu, Maiutá, São Lourenço, Baixo Anapu, Alto Anapu, Coelho, Cuandu, Pindobalzinho, Samaúma, Tucunareira, Pindobal Grande e Pindobal Miri, numa grande confraternização da chegada da abertura da pesca. Em 2023, somente nesse dia, foram pescadas 64 toneladas de mapará e pescada, dentre outras espécies.  Para este ano, segundo os organizadores, a expectativa é atingir 80 toneladas somente no primeiro dia de retomada das atividades dos pescadores.

Para o vice-presidente Beto, a retomada anual da pesca no município representa um evento econômico cultural. “Unimos tradição, sustentabilidade e alegria, porque nossas águas abrigam uma riqueza inestimável, que é o mapará, símbolo de nossa região. Com suas cores vibrantes e sabor único, essa espécie é parte essencial em nossa culinária e na vida das comunidades ribeirinhas”, ressalta. “A pesca artesanal não é apenas uma atividade econômica, mas também um momento de conexão com a natureza e de fortalecimento de laços comunitários entre os pescadores “, completa.

A programação se inicia às 4h da madrugada com um café servido aos participantes para em seguida seguirem nas embarcações rumo às comunidades ribeirinhas, é aberta ao público.

SERVIÇO:

Data: 01.03.24 (Sexta-feira)

Hora: 5h da madrugada

Local de Saída das embarcações: Trapiche Municipal de Igarapé Miri

Informações: (91) 98805.5601

Imagens: Divulgação

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo