quarta-feira, julho 17, 2024
Desde 1876

Governo do Pará autoriza início da construção da Avenida Liberdade

O Governo do Pará oficializou ontem, sábado, 15, o início da construção da Avenida Liberdade, a via expressa que visa transformar a mobilidade urbana na Região Metropolitana de Belém (RMB). A Ordem de Serviço foi assinada pelo governador Helder Barbalho, ao lado da vice-governadora Hana Ghassan e outras autoridades estaduais e municipais. Coordenada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Seinfra), a obra vai proporcionar melhorias significativas no tráfego de veículos e na qualidade de vida dos moradores.

O ato foi marcado também pela entrega da licença ambiental do projeto, expedida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).

O governador destacou a importância histórica da obra para a Região Metropolitana de Belém:

“Certamente, é uma das mais importantes obras de mobilidade do Estado do Pará”, afirmou Helder Barbalho, ao explicar que a avenida expressa será uma alternativa ao trânsito da Região Metropolitana, com início ao lado da Universidade Federal do Pará (UFPA), no bairro da Terra Firme, em Belém, passando por Ananindeua e chegando à Alça Viária, em Marituba.

O governador também destacou que a nova via criará uma alternativa à Rodovia BR-316 e à Avenida Almirante Barroso, facilitando o transporte de cargas oriundas principalmente do sul do Pará e do Baixo Tocantins.

“É uma obra fundamental e histórica. A ausência de necessidade de desapropriação e o acompanhamento do linhão da Eletronorte aceleram a obra e reduzem o impacto ambiental, evitando avanços sobre áreas de proteção ambiental”, enfatizou o chefe do Executivo.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Adler Silveira, também destacou os benefícios da obra de infraestrutura de transporte. “A expectativa é que a nova avenida reduza significativamente o tempo de deslocamento e os congestionamentos nas principais vias da RMB, como a BR-316 e a Avenida Almirante Barroso, por onde atualmente circulam mais de 23 mil veículos por dia. A avenida também contará com 30 unidades de passagem de fauna e barreiras acústicas para mitigar os possíveis impactos ambientais”, adiantou o secretário.

A construção começará a partir do bairro da Terra Firme, acompanhando o linhão da Eletronorte.

PROJETO

A Avenida Liberdade terá 13,30 quilômetros de extensão, com duas faixas em cada sentido e acostamentos de 2,50 metros de cada lado. Contará com faixas exclusivas para ciclistas, pavimento ecológico na ciclovia e iluminação fornecida por energia solar.

A infraestrutura também incluirá videomonitoramento de tráfego, barreiras laterais para impedir o acesso de pedestres e três viadutos nas áreas da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Centrais de Abastecimento do Estado do Pará (Ceasa) e Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), além de uma ponte sobre o Igarapé Aurá.

EXPECTATIVA

Quem precisa entrar e sair de Belém com frequência aguarda a obra com ansiedade. É o caso do servidor público federal Rodrigo Sousa, que trabalha no campus da Universidade Federal do Pará em Bragança, município do nordeste paraense. “A entrada e saída da Região Metropolitana tem sido um caos frequente. Mas com a construção da Avenida Liberdade este cenário pode mudar”, disse o servidor.

Rosa Lima, que mora há 34 anos no bairro da Terra Firme, próximo ao começo da Avenida Liberdade, viaja constantemente para os municípios de Nova Timboteua e Peixe-Boi, também na região nordeste. “Tenho família nessas cidades e sempre estou indo para lá. A gente faz uma viagem de 4 horas, isso porque a BR engarrafa muito. A gente fica muito tempo ali parado. Mas essa nova saída de Belém vai reduzir o nosso tempo com certeza. Vai melhorar muito a gente chegar aos nossos destinos”, acrescentou Rosa.

A auxiliar administrativa Kamila Sousa, que também mora na Terra Firme, está animada com o projeto. “Será ótimo porque vai ser uma nova forma de sair de Belém. A BR-316 fica muito congestionada. Eu viajo sempre para Bragança, tenho família lá, então vai ser ótimo chegar mais rápido quando a Avenida Liberdade estiver pronta”, disse.

A gestora de Marketing Ana Garcia mora no bairro do Bengui, em Belém, e parabenizou o governo pela iniciativa. “É supernecessário esse projeto para desafogar o trânsito da BR, que fica muito lento devido aos radares e semáforos. E quando ocorre algum acidente para tudo. Mas com a Avenida Liberdade acredito que vai melhorar muito. Eu costumo ir para Salinas (município de Salinópolis, no nordeste paraense), então vou usar muito”, garantiu.

A construção da Avenida Liberdade é um compromisso do Governo do Pará com a modernização e sustentabilidade da infraestrutura de transporte na Região Metropolitana de Belém, ao permitir melhorias significativas na mobilidade e qualidade de vida da população, sem afetar o meio ambiente.

Imagem: Bruno Cecim / Agência Pará de Notícias

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,900SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo