sábado, julho 20, 2024
Desde 1876

Condenado a 6 anos, Felipe Prior recorre ao STJ para tentar reverter acusação por estupro

A defesa de Felipe Prior, ex-BBB, protocolou um pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) visando a cassação de uma decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP). Em julho de 2023, Prior foi condenado a seis anos de prisão em regime semiaberto por estupro pela 7ª Vara Criminal de São Paulo, embora ele refute todas as acusações.

Após apelar da decisão e ter o pedido negado, a defesa, segundo informações da coluna da jornalista Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo, não questiona o teor da decisão do desembargador Luiz Toloza Neto, mas sim o fato de que o voto do magistrado foi disponibilizado para todas as partes envolvidas 40 dias antes do julgamento.

Os advogados Renato Stanziola Vieira, José Roberto Coêlho Akutsu e Rachel Lerner Amato alegam ao STJ que a inclusão acidental da ementa do voto do desembargador nos autos antecipou o indeferimento do recurso de Prior. Embora tenham solicitado ao TJSP a suspeição do magistrado, o pedido foi negado e arquivado.

A defesa agora argumenta no STJ, através do habeas corpus, que a ampla divulgação do voto do relator comprometeu a novidade dos debates durante o julgamento, afetando a imparcialidade do processo, mesmo sem suspeitas de interesse pessoal do magistrado na causa. O TJSP, procurado pelo Metrópoles, optou por não comentar o caso devido ao processo tramitar em segredo de justiça.

Fonte: Terra Brasil Notícias/Foto: Reprodução/Instagram

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,900SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo