quarta-feira, julho 24, 2024
Desde 1876

Em Marabá, Polícia Civil prende mulher suspeita de estelionato e fraudes em certames públicos

Um mandado de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão de objetos foram cumpridos na sexta-feira (28), pela Polícia Civil em Marabá. Uma mulher foi presa suspeita de praticar estelionato e fraude em certames públicos, onde oferecia vagas de emprego na Secretaria de Educação Estadual. As investigações são coordenadas pela Delegacia do Núcleo Cidade Nova e com apoio do Núcleo de Apoio de Inteligência (NAI) de Tucuruí.

Na ação foram apreendidos quatro notebooks, sete aparelhos celulares e dois automóveis. Todos objetos usufrutos da rede fraudulenta e utilizados no mecanismo de atuação.

Segundo o delegado Vinicius Cardoso, superintendente Regional do Sudeste do Pará, em janeiro deste ano, foi registrada ocorrência de um esquema de manipulação de processo seletivos públicos, a fim de ingresso nos quadros funcionais da Secretaria de Educação do Estado do Pará (SEDUC).

“Com as informações, a equipe policial iniciou diligências de campo, com o intuito de coletar elementos que comprovasse a prática criminosa. Durante a investigação, constatou-se que a mulher presa vendia vagas inexistentes de cargos na secretaria estadual, com valores variando entre R$ 1.500,00 a R$ 5.000,00, utilizando, fraudulentamente, da assinatura de gestores de ensino da regional, em Marabá”, contou o delegado.

Com o avanço das apurações, foi possível fazer a conexão da suspeita com fraudes realizadas no concurso da Prefeitura de Parauapebas e outros certames de seara estadual, com mecanismo dinâmico de atuação, que foi descoberto após avançadas investigações da PCPA.

No decorrer da apuração, um grupo de mensagem em aplicativo com 35 participantes, no qual objetiva burlar o acesso a cargos da administração pública, foi interceptado pelos policiais civis e todos os integrantes identificados. Além disso, o levantamento aponta uma grande movimentação financeira nos primeiros 06 (seis) meses deste ano.

As investigações seguem para melhor apuração dos fatos.

Fonte: Agência Pará/Foto: Divulgação

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,900SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo