segunda-feira, junho 24, 2024
Desde 1876

Escola de Samba da Matinha homenageia o jurista e ator paraense Cláudio Rendeiro, o Epaminondas

“Fátima é um dos menores bairros de Belém, com pouco mais de 20 mil habitantes, e a Escola de Samba da Matinha se tornou uma referência cultural para o bairro”. A afirmação é do presidente da agremiação Rodolfo Trindade, que promete emocionar o público na Aldeia Cabana de Cultura David Miguel durante o primeiro dia de apresentação das escolas especiais na programação carnavalesca.  

Com 44 anos de fundação, a Matinha integra o grupo especial da capital paraense desde 2014 e neste ano, com enredo “Epaminondas Gustavo: chama o pessoá, o caboclo d’odivelas vai passá”, faz uma justa homenagem ao jurista, ativista pelo direito das crianças e ator paraense, Cláudio Rendeiro, que dava vida ao personagem Epaminondas Gustavo no Carnaval de Todas as Cores.

“O público vai ver um carnaval bem irreverente, que é a cara do nosso homenageado, retratando a cidade natal dele, São Caetano de Odivelas, passando pela sua cultura local e pelo seu regionalismo”, adianta o presidente da escola de samba da Matinha.

COMISSÃO DE CARNAVAL
Diferente das demais escolas de samba do grupo especial, a Matinha não possui apenas um carnavalesco responsável, mas conta com três artistas que integram a Comissão de Carnaval. Um deles é Cleber Amorim, que destaca o diferencial do trabalho feito pela agremiação com as fantasias e alegorias. “Todas as nossas fantasias têm algo sustentável, como descatáveis, garrafas pet e cerca de dois mil CDs que estão sendo reutilizados nos nossos carros alegóricos”, explica. 

Outra integrante da Comissão de Carnaval da Escola de Samba da Matinha é a juíza do Trabalho, Vanilza Malcher, que era amiga pessoal do homenageado da escola.  “Ela era amiga e irmã de Epaminondas (Cláudio Rendeiro). O enredo foi desenvolvido por ela que conhecia ele muito bem e a maioria das fantasias foi desenvolvida por ela, que participou ativamente do que vai ser apresentado pela nossa escola”, explica o presidente da Matinha, Rodolfo Trindade. 

A Escola de Samba da Matinha será a quarta a entrar na Aldeia Cabana de Cultura David Miguel na sexta-feira, 1 de março, primeiro dia de desfiles das escolas de samba do grupo especial de Belém, com três alegorias, dois tripés, 16 alas e cerca de dois mil brincantes. 

Último preparativos
No barracão da Escola de Samba da Matinha, localizado na avenida Francisco Caldeira Castelo Branco, já está quase tudo pronto para o desfile oficial. Aderecistas fazem os últimos ajustes nas fantasias, como é o caso de Tarsila Almeida, que trabalha como aderecista da Matinha há dois anos. “Desde janeiro trabalho aqui com muito amor e só de pensar em ver as pessoas na avenida com as fantasias, que eu ajudei a fazer, vai me deixar cheia de orgulho”, diz a artesã. 

Os desfiles das escolas de samba do grupo especial de Belém inicia na sexta-feira, 1 de março, e seguem no sábado, 2, na Aldeia Cabana de Cultura Amazônica David Miguel, no bairro da Pedreira. O Carnaval de Todas as Cores será transmitido ao vivo pelo canal da Prefeitura de Belém no Youtube.

Confira abaixo a ordem de apresentação dos desfiles:

01/03 – Sexta-feira

  • Boêmios da Vila Formosa;
  • Os Colibris;
  • Deixa Falar;
  • Escola de Samba da Matinha; e
  • Embaixada de Samba do Império Pedreirense.

02/03 – Sábado

  • Piratas da Batucada;
  • Quem São Eles;
  • Bole Bole;
  • Acadêmicos da Pedreira;
  • Rancho Não Posso Me Amofiná; e
  • Xodó da Nega.

Imagens: Agência Belém

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo