quarta-feira, maio 22, 2024
Desde 1876

PCC tinha planos para explodir prédio do senador Sergio Moro

O promotor de Justiça de São Paulo, Lincoln Gakiya, afirmou que o Primeiro Comando da Capital (PCC) tinha planos para explodir o predio em que o senador Sergio Moro (União) mora, em Curitiba, no Paraná. A revelação foi feita durante a participação de Gakiya no podcast Fala Glauber.

A facção criminosa usaria dinamite para provocar a explosão. Por meio de mecanismos de inteligência, os detonadores foram encontrados em um barril enterrado em uma chácara alugada pelos prórpios criminosos. Além de Moro, o próprio promotor estava na mira da facção, que planejava assassinar diversas autoridades.

Os planos do PCC foram descobertos durante a Operação Sequaz, que foi deflagrada em março de 2023. A chácara em questão também era usada como esconderijo para os integrantes do grupo criminoso.

Ainda de acordo com Gakiya, os bandidos chegaram a alugar uma sala ao lado do escritório de Sergio Moro para terem informações sobre o trajeto do parlamentar. Um dos intuitos do PCC com o plano de matar Moro era ter um “cadáver de excelência”, ou seja, ter como vítima uma famosa figura pública para intimidar os demais, e ganhar destaque na imprensa mundial.

Fonte: Pleno News Foto: EFE/André Borges

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo