quinta-feira, maio 23, 2024
Desde 1876

 “Semana dos Povos Indígenas” tem dia movimentado nesta sexta-feira com debates, feiras, serviços e manifestações culturais

Com o tema “Pará é Território Indígena”, Secretaria de Estado dos Povos Indígenas realiza desde ontem, quinta-feira, 18, evento que segue até domingo, 21, com participação de mais de 400 indígenas e programação que afirma potencial econômico e artístico dos povos, além do protagonismo em questões climáticas.

Em ritmo de preparação para a COP-30, o evento será realizado pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado dos Povos Indígenas (SEPI). A vasta programação conta com debates, feiras, atrações culturais e serviços, marcando também o Dia dos Povos Indígenas (celebrado nesta sexta-feira, dia 19 de abril).

A Semana dos Povos Indígenas reune lideranças indígenas, autoridades estaduais e federais e artistas engajados na causa dos povos originários. As agendas ocorrem em diferentes pontos da Região Metropolitana de Belém, como o Hangar Centro de Convenções & Feiras da Amazônia, a Usina da Paz do Icuí Guajará e a Praça Dom Pedro II.

MOMENTO HISTÓRICO

A iniciativa da SEPI tem como objetivo difundir a diversidade cultural, o reconhecimento dos direitos dos povos originários e a construção de uma sociedade mais justa e inclusiva. O Pará conta com uma significativa presença de mais de 57 povos e 81 mil indígenas e é o sexto estado em população indígena no Brasil, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2022.

A programação também marca o primeiro ano da Secretaria de Estado de Povos Indígenas do Pará, instituída em abril de 2023 com o objetivo de articular e ampliar as políticas públicas para os povos indígenas no estado. A pasta é liderada por Puyr Tembé, ex-presidente da Federação dos Povos Indígenas do Pará (FEPIPA) e co-fundadora da Articulação Nacional das Mulheres Indígenas Guerreiras da Ancestralidade (Anmiga).

“Estou ansiosa por uma Semana dos Povos Indígenas repleta de eventos que não apenas celebrem, mas também promovam uma compreensão mais profunda da riqueza cultural e das contribuições significativas dos povos indígenas para a identidade do Pará”, destaca a primeira secretária dos Povos Indígenas do Pará, Puyr Tembé.

O Dia dos Povos Indígenas, celebrado em 19 de abril, teve origem durante a Ditadura do Estado Novo em 1943, após deliberações do Congresso Indigenista Interamericano em 1940. A data não é apenas uma celebração, mas também é considerada um marco na luta por direitos, proporcionando oportunidades para reconhecimento e valorização da rica diversidade cultural.

PROGRAMAÇÃO

A Semana dos Povos Indígenas começou ontem com um seminário sobre gestão socioambiental e mudanças climáticas. Nesta sexta-feira, Dia do Índio, ocorre a abertura oficial, com feira de artes, mostra cultural e a solenidade, com a presença de autoridades federais e do Estado. As atividades serão realizadas no Hangar Centro de Convenções & Feiras da Amazônia.

Amanhã, sábado, 20, a Usina da Paz do Icuí-Guajará, em Ananindeua, oferecerá serviços de cidadania, saúde e qualificação aos participantes. À tarde, a programação volta ao Hangar com apresentações culturais, uma Assembleia com Artistas e Povos Indígenas e ainda um concurso de Miss Indígena.

O evento se encerra no domingo, 21, com a Caminhada pelo Clima em Defesa da Terra – Rumo à COP-30, com concentração na Escadinha do Cais do Porto, na Avenida Presidente Vargas. O trajeto, que terá participação do Arraial do Pavulagem, será concluído no Complexo Feliz Lusitânia. Outras atrações e presenças culturais serão anunciadas nos próximos dias e prometem uma grande festa.

A Semana dos Povos Indígenas é organizada pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado dos Povos Indígenas – SEPI, tem correalização da Federação dos Povos Indígenas do Pará – Fepipa, com produção da Mídia Indígena e apoio do Ministério dos Povos Indígenas do Governo Federal.

“É uma programação que foi construída por muitas mãos indígenas e para indígenas. Acreditamos que esse evento é histórico, porque reconhece de forma ampla a importância dos indígenas para a construção do estado, e mostra nosso empreendedorismo, nossa cultura, combate estereótipos preconceituosos, assim como oferece serviços ao nosso povo”, diz Concita Sompré, coordenadora executiva da Fepipa.

Imagem: Divulgação

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo