domingo, maio 19, 2024
Desde 1876

Em Boston, Governador do Estado destaca legado da COP 30 para a Amazônia

Em Boston, nos Estados Unidos, onde participa da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, o governador do Pará, Helder Barbalho, defendeu, neste sábado (6), o legado da COP 30 para a população que vive na Amazônia. No evento “O futuro do planeta passa pela Amazônia”, na programação da Brazil Conference, o governador participou de um painel ao lado da ministra dos povos indígenas do Brasil, Sônia Guajajara, com a mediação da jornalista Daniela Filomeno. 

“Será em Belém, na floresta, o reencontro da essência que as Nações Unidas estabeleceu para a COP. O Norte Global precisa, para neutralizar as emissões, financiar as transformações para que a floresta possa gerar bioeconomia, cuidar dos povos indígenas e agregar valor à nossa floresta”, afirmou o governador em seu discurso.

Helder Barbalho destacou que nas últimas edições da Conferência do Clima das Nações Unidas o tema de destaque foi a transição energética e que em 2025 será diferente. 

“Estive na COP em Madri, em Glasgow, Sharm El Sheikh e Dubai e, em todas elas, o tema foi fundamentalmente transição energética. Agora, lá em 2025, no ano que vem, tem que ser a COP da floresta. Temos que sair compreendendo que a floresta é o que pode gerar o equilíbrio da neutralização de emissões e fazemos isso cuidando dela, das pessoas que vivem na floresta e promovendo uma economia verde que transforma carbono em commodity, equalizando as vocações que existem no mosaico da nossa região”, explicou o governador.

“O meu Estado produz minério, pecuária, alimento e tem 75% de floresta. Se eu não gerar uma compatibilização das vocações, vou gerar um desafio social que muito provavelmente me fragiliza na possibilidade de dar soluções perenes, portanto efetivamente eu acho que precisamos mais do que nunca fazer com que a floresta viva tenha mais valor do que a floresta morta. Se floresta valer efetiva riqueza de forma transversal na socioeconomia, nós vamos garantir com que os povos indígenas sejam preservados”, explicou Helder Barbalho.

Destaque mundial

Na ocasião, Nikola Ivezaj, organizador do Global Citizen, entidade de educação e combate à pobreza que promove um dos maiores festivais beneficentes do mundo, destacou o compromisso de lideranças políticas com a preservação ambiental, citando o exemplo do governador do Pará, Helder Barbalho, que aceitou o desafio de Chris Martin, vocalista da banda britânica Coldplay e curador do evento, de ir ao Global Citizen anunciar o seu comprometimento com ações de conservação. 

Pouco depois do festival, ainda em 2021, o governador criou o Refúgio da Vida Silvestre de São Benedito e Azul, uma unidade de proteção integral, de área total de mais de 30 mil hectares no estado. Em 2023, no Dia da Amazônia, criou a 28° unidade de conservação, a Estação Ecológica Mamuru com 126,3 mil hectares. 

Em 2023, Helder Barbalho, no palco do festival, assumiu o compromisso de ampliar as áreas protegidas no Estado em 1 milhão de hectares, aumentando a proteção de terras indígenas, territórios quilombolas e reservas extrativistas.

Relembre:
Em NY, Governador se compromete a ampliar áreas protegidas no Pará em um dos maiores festivais beneficentes do mundo

Capacitação

Em seu discurso, Helder Barbalho também citou a criação recente do programa ‘Capacita COP 30’, destinado à qualificação técnica e profissional de mão de obra para o evento em 2025, em Belém, que conta com mais de 9 mil inscritos.

“Com o Conecta COP 30, são 12 mil vagas em cursos gratuitos que estão sendo disponibilizados, em 67 tipos de curso para preparar e qualificar mão de obra para a COP. Em três dias, tivemos mais de 9 mil inscritos, portanto estamos promovendo um legado que sem dúvida fará a diferença na vida das pessoas, sobretudo da juventude”, disse Helder Barbalho, governador do Pará

O chefe do executivo estadual destacou a instituição da disciplina de educação ambiental nas escolas paraenses, em um modelo que pode ser replicado no país. 

“O estado do Pará teve a coragem de instituir no currículo da educação pública a educação ambiental. Nós somos o primeiro estado e a primeira instituição pública do Brasil a instituir essa disciplina na educação pública para os 565 mil alunos na grade curricular. Hoje, essa disciplina, tem a mesma dimensão e importância de matemática, português e outras áreas pedagógicas, desde o ensino fundamental até o ensino médio. É importante a gente levar isso para que seja incluído na grade curricular brasileira, para que possamos fortalecer a juventude”, disse o governador. 

Participaram do evento a atriz Regina Casé, o presidente do STF, Luís Roberto Barroso, o apresentador do Flow Podcast, Igor Coelho, entre outras personalidades. O evento foi promovido pela ONG Re:wild, fundada pelo ator Leonardo Di Caprio, pelo Global Citizen, UN Global Compact Brazil e outras instituições.

Fonte: Agência Pará Foto: Thalmus Gama

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,700SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo