quarta-feira, abril 24, 2024
Desde 1876

Filho de Gal Costa diz ter sido coagido a assinar documento

O filho da falecida cantora Gal Costa, Gabriel Costa, acionou a Justiça de São Paulo para requerer a nulidade de um documento que ele havia assinado em favor de Wilma Petrillo, viúva da artista. As informações são do G1.

Gabriel disse que foi coagido por Wilma a assinar o documento que apontava que ela e Gal viviam como se fossem casadas.

Gal Costa morreu em novembro de 2022, aos 77 anos. Wilma alega que as duas conviveram por cerca de 20 anos.

Agora, o filho da cantora afirma que só escreveu e assinou a carta porque teria sido coagido por Wilma. Ele disse ainda que temia por sua segurança física e psicológica porque, na época, morava na mesma casa que a viúva de Gal.

A primeira declaração de Gabriel em favor da viúva da mãe foi determinante para a Justiça considerar que Wilma mantinha união estável com Gal Costa. O antigo documento a colocou na posição de herdeira.

No entanto, Gabriel garante que começou a ser coagido após a morte de sua mãe. Em sua nova manifestação, ele diz ainda que considera Wilma sua madrinha e que nutre por ela “grande estima e consideração, apesar de ter consciência da manipulação psicológica e da coação exercida durante os eventos ocorridos”.

– O juiz da 12ª Vara da Família e Sucessões da capital, no entanto, apontou que Gabriel deve ingressar com ação própria e não reconheceu pedido algum proposto no âmbito da ação de inventário – reportou o portal.

Gabriel completou 18 anos de idade em 2023.

A defesa de Wilma Petrillo ainda não se manifestou a respeito das novas declarações do rapaz.

Fonte: Pleno News/Foto: Felipe Souto Maior / AgNews

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,600SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Governo do Estado
banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo