domingo, maio 19, 2024
Desde 1876

Governo promove Encontro Temático Regionalizado em Conceição do Araguaia

O governo do Pará tem como uma das suas principais metas, manter o diálogo com a população paraense, e os encontros regionalizados temáticos oportunizam o diálogo direto com a sociedade civil organizada e representantes de secretarias e órgãos públicos. Na prática, os encontros temáticos regionalizados são uma forma de ouvir a população e incluí-la no planejamento estratégico do Estado.

Nesta quinta-feira (4), iniciou-se o sexto encontro temático para a elaboração da visão de futuro regional do Pará 2050. O evento acontece no município de Conceição do Araguaia, região de Integração Araguaia, e segue até sexta-feira (5). 

“O Pará 2050 avança agora para a etapa crucial da construção da visão de futuro regional e das ações estratégicas. Aqui em Conceição do Araguaia, estamos proporcionando à população de 15 municípios da região a oportunidade de participar ativamente. Conceição do Araguaia é um polo de desenvolvimento consolidado há muito tempo, com diversas parcerias entre o governo do Estado, a prefeitura municipal e órgãos federais. Nos próximos dias, vamos construir coletivamente a visão de futuro da região  e suas ações estratégicas e o  resultado dessa oficina servirá como base para o planejamento de longo prazo do Estado até 2050, direcionando as políticas públicas para a região nos próximos anos”, explicitou Socorro Castro, Diretora de planejamento estratégico da Seplad. 

O objetivo do encontro será observar os macros desafios educacionais, econômicos e ambientais de cada região e os demais entraves que retardam o desenvolvimento, para assim propor ações que auxiliem a superação através da implementação de políticas públicas alinhando o plano as transformações do mundo e da sociedade para que seja um documento em sintonia com as mudanças na dinâmica global e propiciar condições efetivas para a atração de investimentos privados e públicos.

“Essa é a minha primeira participação em um planejamento de longo prazo, já que sou técnico aposentado do Ministério da Saúde. Vejo esse evento hoje como uma excelente oportunidade para discutir as dificuldades que enfrentamos em nossa região, como as más condições das estradas, dificuldades de acesso e a escassez de profissionais qualificados. Embora o programa Mais Médicos tenha sido um grande apoio, os custos ainda são elevados. Espero que este planejamento nos traga melhorias para que possamos aplicar no município a curto prazo, visando a longo prazo”, falou Mário Lacerda, representante da Secretaria Municipal de Saúde de Santa Maria das Barreiras.  

Potencialidades –  O Pará planeja investir significativamente em melhorias na infraestrutura física (transportes, energia e comunicações) e social (educação, saúde e saneamento). No campo do turismo e Economia Criativa, será necessário realizar estudos de mercado, além de profissionalizar e qualificar os operadores. Os sistemas logísticos multimodais podem contribuir para o desenvolvimento de estruturas de verticalização na produção agrícola e mineral.

A RI Araguaia é composta por 15 municípios; Água Azul do Norte, Bannach, Conceição do Araguaia, Cumaru do Norte, Floresta do Araguaia, Ourilândia do Norte, Pau D’Arco, Redenção, Rio Maria, Santa Maria das Barreiras, Santana do Araguaia, São Félix do Xingu, Sapucaia, Tucumã e Xinguara. A área total é de 174.147 quilômetros quadrados com uma população superior a 580 mil habitantes. 

“Nós estamos aqui para realizar um trabalho sobre a região. A metodologia que será utilizada é a identificação da FOFA, ou seja, as forças e fraquezas internas da região, as forças que beneficiam os resultados desejados pela sociedade e as fraquezas que prejudicam, além das oportunidades e ameaças externas. Após essa análise e identificação, caracterizamos a região conforme sua situação atual. No segundo dia de oficina reuniremos todas as diretrizes que já foram previamente determinadas nos outros encontros para determinar as ações que vamos fazer para alcançar os objetivos desta região até o ano de 2050. A participação da sociedade é fundamental, pois eles compreendem, vivenciam e conhecem a região”, explicou o  professor João Francisco Garcia, membro do comitê Pará 2050.  

O setor produtivo agropecuário da região desfruta de uma liderança nacional na produção de abacaxi, concentrando 87% da produção estadual. Além disso, possui uma forte presença nas cadeias da pecuária bovina de corte e de leite, bem como na produção de grãos. Há também uma forte concentração nos setores de comércio, serviços e agropecuária, resultando em uma capacidade de arrecadação de impostos superior à média estadual. No entanto, a participação do setor público na geração de vagas formais é significativamente inferior à média estadual, apesar da presença de três instituições públicas de ensino superior na região.

A expansão da produção agropecuária e a implantação de grandes projetos de mineração estão em curso na região. A produção de grãos, como soja e milho, está em franca expansão, aproveitando grandes espaços territoriais já desmatados pelo avanço da pecuária. No campo da própria pecuária, há oportunidades significativas de avanço através do aumento da produtividade dos rebanhos. Além disso, existem possibilidades de verticalização nas cadeias produtivas da fruticultura, especialmente no caso do abacaxi, onde a região lidera a produção nacional.

“O que esperamos do Pará 2050, nós como alunos, especialmente na área da saúde, esperamos que esse desenvolvimento a longo prazo, nessas condições sustentáveis que o Pará possui, com suas muitas riquezas naturais, nos proporcione um entendimento mais profundo sobre a sua sustentabilidade. Esperamos que isso agregue ao nosso conhecimento. Recentemente eu e meus colegas estamos trabalhando sobre políticas públicas. O Pará é um estado com uma riqueza abundante, mas com carências em políticas públicas relacionadas a essa sustentabilidade e o planejamento de hoje vem com essa proposta de suprir essa carência”, contou Lívia Lafaeth Gomes, Estudante de enfermagem da UEPA e moradora de Conceição do Araguaia. 

Participaram do primeiro dia de evento representantes dos municípios de Conceição do Araguaia, Redenção, Tucumã, Santa Maria das Barreiras e Rio Maria.

Partindo do diagnóstico dos encontros, os eixos de atuação serão tratados levando em consideração cada dinâmica local, para que as forças sejam potencializadas e os maiores desafios sejam abordados com base em critérios técnicos, preservando a identidade local. Logo após o planejamento avançará para a penúltima fase que envolverá a elaboração do caderno de projetos estratégicos seguido pela conclusão do plano com a implantação do modelo de governança e gestão multissetorial. O próximo município a sediar o encontro temático regionalizado é Tucuruí, na região de integração lago de Tucuruí . 

Fonte: Agência Pará/Foto: Marcelo Souza/Ag Pará

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo