segunda-feira, junho 24, 2024
Desde 1876

Irã adquire dois aviões tipo Airbus A-340 por meios ilegais em seu espaço aéreo

O Irã voltou a dar o que falar ao conseguir “novos” Airbus A340 de forma ilegal, já que o país tem proibida a aquisição de qualquer aeronave comercial americana (ou com peças americanas) devido às sanções que lhe foram impostas pelos Estados Unidos. Ambas as aeronaves pertencem, ou pertenciam, à empresa de leasing e investimento Macka Invest Company, localizada na Gâmbia.

As aeronaves, um Airbus A340-300 e um A340-600, decolaram do aeroporto lituano de Siauliai com destino a um aeroporto no sudeste asiático. No entanto, ambas desapareceram dos radares quando sobrevoavam o Irã, uma situação já registrada anteriormente com outras aeronaves que, meses depois, apareciam operando sob as cores de alguma das companhias aéreas iranianas.

A estratégia habitual do Irã é adquirir esses aviões através do uso de empresas fantasmas em vários países, até que finalmente se perde o rastro da aeronave. Este ano, a Iran Aseman Airlines e a Mahan Air, duas das principais companhias aéreas do país, esperam ter 6 novos Airbus A340 e aparentemente já conseguiram os dois primeiros.

A primeira aeronave a sair da Lituânia foi o C5-MIA. Este A340-300, de número de série 474, realizou seu primeiro voo em 22 de abril de 2002, foi entregue diretamente à Iberia como EC-IDF em 21 de maio do mesmo ano e foi descomissionado em 18 de abril de 2014.

O segundo avião a desaparecer do radar sobre o Irã em 29 de fevereiro foi o C5-MIC. Este avião tem o número de série 933 e realizou seu primeiro voo em 7 de novembro de 2008. Foi entregue à Etihad Airways como A6-EHJ e foi descomissionado em outubro de 2017.

Imagem: Reprodução

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo